Músicas & Silêncios

Pode a escrita ser construída a partir de um olhar conjunto? Nós, aqui no Palavra Criada acreditamos que sim. Marília Alves de Carvalho e Silva inaugura a série, que continuará nas próximas semanas, de textos feitos individualmente, mas com o olhar entrelaçado de um grupo de mulheres potentes, participantes da primeira edição do workshop Viscerall. Bem-vindos a essa mescla de sons costurados com muita sensibilidade.

Ritmo da Música no Tempo do Silêncio

Um raio de você
Me acorda no desconhecido
Seu quarto sem cortina
As roupas amassadas na sala
Os livros perfeitamente organizados
Um contraste de nós

Nesse jogo de luz e sombra
A sobra da noite anterior
O vinho que nunca bebo até o fim
Adele cantando que
“atirou chamas na chuva”
Enquanto eu transbordo fogo
Você incendeia água

“Se eu te abraçar, você fica mais um pouco?”
O amanhecer força a claridade na retina
Na pele aguardo o enlace prometido
E logo me embriago com tua água lúcida

As taças, os toques, a penumbra do ontem
As roupas sociais, a distância na cama,
os raios de sombra
Eu usaria nossa paixão por Chico para responder
“Quero ficar no teu corpo feito tatuagem”

Mas agora toca no escuro da manhã que
“there’s a side to you that I never knew”
Por que sem cortinas no quarto?
E com tantas no sentir?

Marília Alves de Carvalho e Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *